Mudanças são inevitáveis. Existe um fluxo invisível que não nos permite seguir sempre o mesmo caminho. Nada permanece intacto. Nem as nossas convicções, as nossas idéias, por mais que queiramos que permaneçam. Por mais que o passado pareça reconfortar a vida não se resume somente a isso. É por isso que existe o Sol e a Lua.
Você acordará de manhã e o Sol estará lá, entrará a noite a Lua estará lá, pra te lembrar de que não há nada insuperável. Os dias prosseguem. E como já dizia Nietzsche, aquilo que não me destrói, fortalece-me.
Tudo é aprendizado, basta você querer enxergar isso!

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Ligação.

 


 -Alô?
-Quem é?
-Sou eu, tudo bem?
-Ah, tudo na paz! (um momento de silêncio).
-Então, liguei para saber como você está.
-To bem, valeu, tchau.










Em pensar que um dia, nem faz tanto tempo assim, passávamos horas no telefone, falando coisas sérias, bobagens... tudo era tão bom. Como dizem era bom demais pra ser verdade.
Porque será que entre nós ficou tudo tão frio? Se éramos puro fogo.
Porque será que entre nós existe uma enorme barreira? Se éramos inseparáveis.
Porque será que entre nós o amor não venceu? Porque existe amor maior.
Um amor maior... esse amor que o tempo, nem o vento, nem o fogo... não adianta, nada apaga. Porque esse amor é eterno, esse amor é verdadeiro, esse amor é fraternal.
As vezes me pego no canto pensando como estaríamos hoje, juntos. Como sobreviveríamos a essa pequena distância, as loucuras, aos ciúmes... Na verdade, se realmente existisse amor, sobreviveríamos a tudo. O meu maior desejo era está com você... enfrentando tudo e todos como vemos em filmes e novelas, mas nessa "vida real" vejo que é bem diferente. Que não podemos enfrentar tudo, pois sem o tudo não somos nada... e muito menos poderíamos enfrentar a todos, pois existem forças maiores que as nossas... Não falo forças de sculos ou coisas assim, falo de forças de sentimentos, sentimentos inigualáveis, insuperáveis, diria até imortais.
E esse amor então, o meu amor, que a distância e a saudade consome, sofre, chora, mas só isso que ele pode fazer...
Na verdade o amor é um sentimento bem estranho... lembro-me de antes, quando tinha você, te ligava, te olhava, te tocava.. ele palpitava, mas palpitava de alegria, com vontade de nunca mais te largar...
E hoje? Hoje fico louca para te ligar, te olhar, te beijar, te tocar... e ele ainda palpita, mas de tristeza, de mágoa, pois ele sabe que essa ligação é de um amor impossível...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aproveitem o melhor do blog... muito feliz por estarem aqui! Voltem sempre. Beijinhos :*