Mudanças são inevitáveis. Existe um fluxo invisível que não nos permite seguir sempre o mesmo caminho. Nada permanece intacto. Nem as nossas convicções, as nossas idéias, por mais que queiramos que permaneçam. Por mais que o passado pareça reconfortar a vida não se resume somente a isso. É por isso que existe o Sol e a Lua.
Você acordará de manhã e o Sol estará lá, entrará a noite a Lua estará lá, pra te lembrar de que não há nada insuperável. Os dias prosseguem. E como já dizia Nietzsche, aquilo que não me destrói, fortalece-me.
Tudo é aprendizado, basta você querer enxergar isso!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Incógnitas.


Você é uma base de incógnita para mim, vezes tu me diz que gosta de mim e que quando estamos um ao lado do outro é uma alegria e satisfação para teu coração, porém em outras vezes fala como se em teu peito não tivesse nada, nenhum sentimento existente por mim. De fato sei que você sempre vai trazer essa dúvida para mim, sei que sempre vai levar essa dúvida para si. Só espero que você não demore a expor seus sentimentos verdadeiros, pois as pessoas cansam, principalmente de esperar!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Propósito.

Na verdade não sei o que serás, nem o que serei... Só sei que fazemos bem para ambos e assim vivemos.
Não sei com qual propósito entrastes em minha vida, se foi para abrir caminhos, ou então para fechá-los, se foi para fazer-me feliz, me dar carinho, amor, ou para ser apenas só mais um, me trazer tristezas e mágoas. Nesse objectivo não sei qual é seu propósito, não sei o propósito de Deus... Espero ansiosa para que seja para um bom vivencia mento.  No entanto vou aproveitando-me de seus carinhos, beijinhos, seu amor, de sua forma de ‘me amar’, e vou-te retribuindo com a mesma forma, a forma de nos fazermos felizes, nesse instante.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Mudanças.


Mudei porque passei por tantas e tão diversas experiências que consegui aprender com meus próprios erros, com os erros dos outros. Mudei porque me decepcionei com amigos. Mudei porque me decepcionei com amores. Mudei também porque os decepcionei. Mudei porque estava cansada daquela nostalgia. Mudei porque já fiz escolhas que não foram as melhores. Mudei porque já vivi amores impossíveis. Mudei porque já me deixei levar por aqueles que nada querem da vida. Mudei porque quero um dia ser feliz. Mudei porque tive medo, rancor, raiva, tristeza... Mudei, sim eu mudei, porque agora tenho amor, felicidade, carinho e gratidão em mim. Mudei porque conheci pessoas tão especiais que fui capaz de me inspirar por elas e me espelhar nelas para me tornar uma pessoa diferente, talvez uma pessoa melhor!

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Ciclos.


"... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar. Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. (...)
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Não espere que te amem com a mesma intensidade, não espere alegrias de quem só te deu tristezas, não espere que de onde veio tantas tentativas de dar certo um dia dê, não espere que ninguém traga sua felicidade, corra atrás dela.
Antes de começar um capítulo novo é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará e o que há de vir você agarrará!
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa
- nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
Pode levar tempos para você descobrir isso, mas quando você se dar conta verá o tempo que perdeu.
Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida."