Mudanças são inevitáveis. Existe um fluxo invisível que não nos permite seguir sempre o mesmo caminho. Nada permanece intacto. Nem as nossas convicções, as nossas idéias, por mais que queiramos que permaneçam. Por mais que o passado pareça reconfortar a vida não se resume somente a isso. É por isso que existe o Sol e a Lua.
Você acordará de manhã e o Sol estará lá, entrará a noite a Lua estará lá, pra te lembrar de que não há nada insuperável. Os dias prosseguem. E como já dizia Nietzsche, aquilo que não me destrói, fortalece-me.
Tudo é aprendizado, basta você querer enxergar isso!

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Acções.


Eu já me enganei sobre muitas pessoas e também já me enganei sobre mim mesma. Já me enganei com promessas que não foram cumpridas, com palavras que jamais foram ditas, com acções que foram mentiras. Já disse "nunca mais" e fiz tudo novamente, já disse "sempre voltarei" e nunca lembrei-me de voltar. Já pensei que fosse para sempre e nem percebi quando acabou. Já chorei rios de lágrimas amarguradas e depois percebi que não valiam a pena. Já errei muito e ainda erro, já persisti no mesmo erro. Já me dei por inteira em um relacionamento e com ele quebrei a cara, e mais uma vez me dei por inteira de novo. Já machuquei quem não deveria. Já me decepcionei com os que mais amei e amo. Já gostei de quem não gostou de mim. Já desprezei quem dizia gostar de mim. Já disse "quero só um tempo" e nunca voltei. Já acabei e quis voltar. Já escrevi e não mandei. Já disse "eu te amo", quando deveria ter dito "te quero bem". Já quis ter dito "eu te amo" e ao invés disse "até logo". Já fiquei calada ao invés de ter dito "não se vá". Faço ideia do quero fazer daqui 10 anos, mas não sei que roupa vestir amanhã. Não me recordo do que comi ontem, mas me lembro de cada palavra carinhosa dita por todo esse tempo. Sinto saudade do que não tive, do que não vivi... sinto falta até mesmo de quem está perto de mim, podendo amar sem ser notada. Posso morrer de ciúmes e mesmo assim não conseguir sofrer. Posso estar longe, mas meu coração deixa-o sempre por perto. Posso esquecer quem me deixou triste, mas não esqueço jamais de quem me fez feliz!

8 comentários:

  1. Prefeito...Eu tb ja cometi, fiz algumas dessas passagens umas infelizmente, outras felizmente :)

    Muito obrigado :)

    ResponderExcluir
  2. Muito disso já fez parte da minha vida. Já vivenciei. Me fez triste, me fez feliz. E vc falou de um assunto tão delicado de forma suti e mágica. Eu adorei. Um beijo.E uma ótima semana pra ti.

    ResponderExcluir
  3. Oi Cláudia!! Tbm estava com saudade das coisas lindas q vc escreve!

    Que textinho mais show! Traduz perfeitamente a instabilidade do ser humano, né? Somos exatamente assim...Tão previsíveis quanto imprevisíveis! Salvei esse texto pra mim!

    Beijinhos querida

    ResponderExcluir
  4. Lindo, lindo, lindo, lindo!!
    Quase chorei... :x

    "Já chorei rios de lágrimas amarguradas e depois percebi que não valiam a pena"; "Já fiquei calada ao invés de ter dito "não se vá"...

    Amei tudo...
    Parabéns pelo texto *-*

    Beeijos,
    Marcella.

    ResponderExcluir
  5. Perfeito! Vou ficar aqui com minhas reflexões após lê seu texto!
    Uma boa semana! Bjs*

    ResponderExcluir
  6. Amoreeeee


    Fico feliz em saber que achou meu blog lindoo

    Vc escreve maravilhsamente beeeeeeeeeem!!

    Parabéns, voltarei aqui!!

    Tô te add

    Espero q volte sempree

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Adorei visitar seu blog! Lindas mensagens, excelenets textos! Parabens! Sandra P http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderExcluir
  8. Nossa parabéns...um dos melhores textos que li nos últimos dias.

    abs.

    ResponderExcluir

Aproveitem o melhor do blog... muito feliz por estarem aqui! Voltem sempre. Beijinhos :*